Ementário

Ementário das disciplinas ministradas na EFAP São Carlos.

 

Disc Descrição Ementa
APO1 Apocalipse I Introdução geral ao estudo da literatura Apocalíptica em seus aspectos sócio-político e culturais. Conhecer a problemática histórico-crítica, destinatários e as características do livro do Apocalipse, bem como sua estrutura literária para encontrar na leitura dos textos os elementos para uma hermenêutica adequada. Estudo das características do gênero literário apocalíptico e do contexto de origem, no Antigo Testamento e no Novo Testamento, para identificar a maneira de transmissão dessa “revelação”, seu conteúdo, cosmovisão e motivos literários (simbologia).
APO2 Apocalipse II Analisar as características do gênero no Apocalipse de S. João e fazer a exegese dos textos, para descobrir, a partir daí, seu contexto histórico e sua tese fundamental, manifestada por meio dos temas teológicos, como sua visão de Deus, Cristologia, Pneumatologia e Eclesiologia, bem como, conhecer a expressão especificamente apocalíptica da Escatologia, da Teologia da História, e do Discernimento da hora, que a Igreja purificada deve fazer.
ATO0 Atos dos Apóstolos Características literárias, contexto histórico e objetivo teológico do autor. Vida e obra da comunidade dos discípulos nos Atos dos Apóstolos. Individuação dos aspectos mais relevantes dos Atos, mediante apreciação exegética de textos seletos.
INA0 Aula Inaugural Tema da Campanha da Fraternidade do Ano e temas atuais.
AVA0 Avaliação Avaliação oral realizada no final do curso.
CAP0 Canto Pastoral A natureza sacramental da música litúrgica. O aspecto essencialmente funcional da música litúrgica: a música ritual. Características da música litúrgica. A música liturgia após o concílio Vaticano II: princípios teológicos, litúrgicos, pastorais e estéticos. A primazia da assembléia e a primazia da palavra no canto pastoral e no canto litúrgico.
EDD0 Carta Apostólica Dies Domini Reflexão sobre o sentido do domingo e as razões para vivê-lo como autêntico dia do Senhor, inclusive nas novas circunstâncias dos tempos presentes.
CCP0 Cartas Católicas Herança das comunidades paulinas: Carta aos Hebreus. O contexto sócio-histórico literário; autor, destinatários, gênero literário e re-leitura das escrituras. Cartas Católicas: introdução e canonicidade. Primeira Carta de Pedro: introdução ao “Evangelho dos sem-teto”. Forma, autor, lugar, data, destinatários, contexto sócio-histórico. Estrutura da carta. Conteúdo teológico: chaves de leitura. Segunda Carta de Pedro: Introdução ao “Testamento de Pedro”. Carta de Tiago. "Praticantes da Palavra" (Tg 1,22). Estrutura geral da carta e estudo da parte central 2,1-13. Carta de Judas. “Coragem de lutar pela fé”. Introdução, autor, lugar, data, finalidade, divisão, destinatários, contexto sócio-histórico.
CPA0 Cartas Paulinas A Trajetória de Paulo: o judeu praticante, o convertido fervoroso, o missionário itinerante, o prisioneiro e o organizador das comunidades / As Viagens Missionárias de Paulo / A Redação das Cartas: paulinas; deuteropaulinas / Temas principais das Cartas de Paulo e a formação das primeiras comunidades.
CIC0 Catecismo da Igreja Católica Introdução ao Catecismo da Igreja Católica, histórico do primeiro Catecismo e do novo Catecismo, como se deu sua aprovação e promulgação. Como usar o Catecismo. Conteúdo do CIC, ensinamento da Sagrada Escritura, da Tradição viva na Igreja e do Magistério autêntico, bem como a herança espiritual dos Padres, dos Santos e das Santas da Igreja, para permitir conhecer melhor o mistério cristão e reavivar a fé do povo de Deus. Dever ter em conta as explicações que, no decurso dos tempos, o Espírito Santo sugeriu à Igreja. Tradicionalmente o Catecismo é dividido em quatro partes: 1 - O Credo, que são os dogmas básicos da nossa fé; 2 - a Sagrada Liturgia e os Sacramentos; 3 - o agir cristão (moral católica) e os Dez Mandamentos; e 4 - a oração cristã, centrada no Pai-nosso.
CAT0 Catequese Identidade e Conteúdos da Catequese no conjunto da ação evangelizadora no Brasil. Catequese de Iniciação. Catequese com crianças. Catequese com jovens e com adultos. Rito de Iniciação Cristão de Adultos (RICA). Metodologia catequética.
CRI1 Cristologia I A relação Jesuologia – Cristologia / A evolução da compreensão da teologia cristã / O Jesus Histórico: encarnação, infância, inserção de Jesus e a proposta do Reino / Os partidos políticos na época de Jesus / O Cristo da Fé: prática e títulos de Jesus, o segredo messiânico.
CRI2 Cristologia II Paixão e Morte de Jesus: agonia no Monte das Oliveiras, traição e prisão de Jesus, julgamento de Jesus e sua flagelação, crucificação de Jesus, morte e sepultamento de Jesus / A Ressurreição de Jesus: o túmulo vazio e as aparições de Jesus / Ascensão de Jesus Cristo e a Parusia / O Seguimento de Jesus: a fé cristã, prática do cristão.
DIR0 Diálogo Inter-religioso Apresentação de estudos de diálogo inter-religioso e mística comparada. O desafio do diálogo inter-religioso. As formas de diálogo inter-religioso. O desafio da Liminaridade. A realidade concreta de buscadores cristãos do diálogo, que a partir de sua inserção identitária viveram intensamente, no âmbito da experiência religiosa, a relação com uma outra tradição religiosa (Henri le Saux, Massignon e Thomas Merton). A hospitalidade inter-religiosa. O entendimento entre as tradições religiosas, de abertura ao conhecimento mútuo e ao recíproco enriquecimento.
DIC0 Direito Canônico Introdução ao direito canônico; Histórico e características do direito canônico; A organização da Igreja e a sua estrutura e hierarquia de governo: o direito no magistério da Igreja; história das fontes do direito canônico; Livro I: das normas gerais; Livro II: O povo de Deus; O Direito dos Religiosos: História e legislação sobre a Vida Religiosa e o Múnus de Ensinar da Igreja; Influencias do direito canônico no direito moderno; O Direito Matrimonial Canônico: Noções Introdutórias; O cuidado pastoral e as formalidades anteriores ao casamento; Os impedimentos dirimentes em geral; Os impedimentos dirimentes em especial; forma e efeitos jurídicos do matrimônio; O consentimento matrimonial; A nulidade matrimonial; Múnus de Santificar da Igreja; Os Sacramentos em geral; Os sacramentais; O culto dos Santos; Os lugares Sagrados; Dos bens temporais da igreja; Penas e sua classificação; Dos processos e Tribunais.
DOC0 Documento 105 Cristãos leigas e leigos na Igreja e na sociedade, sal da terra e luz do mundo. O cristão leigo, sujeito na igreja e no mundo: esperanças e angústias. Cristãos leigos nos documentos da igreja. Avanços e recuos. Rostos do laicato. Campo específico de ação: o mundo globalizado. Contradições. Discernimentos necessários. Tentações da missão. A necessária mudança de mentalidade e de estrutura. Sujeito eclesial: discípulos missionários e cidadãos do mundo. Igreja, comunhão na diversidade. Igreja, povo de deus peregrino e evangelizador. A igreja, corpo de cristo na história. A iniciação à vida cristã. Identidade e dignidade da vocação laical. O sacerdócio comum. O perfil mariano da igreja. Vocação universal à santidade. Liberdade, autonomia e relacionalidade. A maturidade dos cristãos leigos. Entraves à vivência do cristão como sujeito na Igreja e no mundo. Âmbitos de comunhão eclesial e atuação do leigo como sujeito. Critérios de eclesialidade. Carismas, serviços e ministérios na Igreja. Serviço cristão ao mundo. A ação transformadora na Igreja e no mundo. Igreja comunidade missionária. Igreja pobre, para os pobres, com os pobres. A igreja do serviço, da escuta, do diálogo. Uma espiritualidade encarnada. Espiritualidade da comunhão e missão. Místicas que não servem. Espiritualidade popular. O mundanismo espiritual. A presença e organização dos cristãos leigos no Brasil. O Conselho Nacional do Laicato do Brasil. Diversas formas de expressão laical. A formação do laicato. A formação de sujeitos eclesiais. Fundamentos da formação. Princípios da formação do laicato. Projeto diocesano de formação. A ação transformadora do cristão leigo no mundo. Modos de ação transformadora. Critérios gerais da ação transformadora. Princípios para a ação transformadora. A ação dos cristãos leigos nos areópagos modernos. A família: areópago primordial. O mundo da política. O mundo das políticas públicas. O mundo do trabalho. O mundo da cultura e da educação. Pastoral da comunicação. O cuidado com a nossa casa comum. Indicativos e encaminhamentos de ações pastorais. Compromissos.
DSI0 Doutrina Social da Igreja Católica A crise ético-moral hoje; A necessidade de resgate do vital humano e respectiva epistemologia; Como situar o social; A missão social da Igreja; A Doutrina Social da Igreja: pressupostos, apresentação sistemática dos documentos, princípios, valores e critérios de juízo; O despertar da Igreja no Brasil para o social, o econômico e o político; O relacionamento Igreja-Mundo a partir do Concílio Vaticano II; Aclarações diversas; Temas de atualidade.
ECL0 Eclesiologia A Identidade e Missão da Igreja. O Novo Testamento e a Patrística e as diversas compreensões da experiência eclesial de acordo com os textos dos evangelhos e das cartas paulinas, com sua pluralidade de eclesiologias e centralidade pneumato-cristocêntrica. A iluminação que os Santos Padres (Patrística) fornecem para a compreensão da Tradição eclesial, na sua dimensão mistérica. A elaboração teológica sobre a Igreja, através das imagens de Povo de Deus, Corpo de Cristo, Templo, do Espírito Santo, comunidade de redenção / libertação, realizadas por teólogos como Rahner, Kung, Congar. A dimensão comunitário-sacramental da existência cristã, a Igreja como Sacramento de salvação, com um acento na perspectiva do laicato.
ESC0 Escatologia Respostas às perguntas humanas mais desafiadoras e decisivas: para onde vamos? Qual o destino? Para que finalmente vivemos? O estudo dos novíssimos, tendo a fé na ressurreição de Cristo como eixo do curso. A experiência da ressurreição em nossa vida pessoal e comunitária. Os tratados teológicos sobre escatologia. A vida e a obra deixada por Jesus Cristo revelando o nosso destino e o sentido da nossa vida.
ESP0 Espiritualidade Capacitar a distinguir e a relacionar a espiritualidade cristã com a reflexão teológica, apresentando os fundamentos bíblicos e teológicos da espiritualidade, o conteúdo das principais escolas de espiritualidade, a relação entre mística e ascese e entre a ação e contemplação, os acentos comuns de espiritualidade contemporânea, a partir de textos escolhidos.
JOA0 Evangelho de João Esquema geral do IV Evangelho e organização das partes. Autoria e Data. II – Contextualização: Contexto social do Jesus joanino: a sociedade do tempo de Jesus em João. A numerologia do 4° Evangelho. Contexto social da época da redação: o período de 70 a 100. A forma e significado do do 4° evangelho: o Prólogo: Sabedoria, Unigênito, Encarnação. O Livro dos Sinais: Moisés, os Sete Sinais, as Festas. O Livro da Glória: Jesus, Caridade e Unidade. Paixão, Morte e Ressurreição. Atualização Pastoral: Leitura litúrgica de São João. São João e a sensibilidade pastoral.
LUC0 Evangelho de Lucas Perfil do autor: o companheiro de Paulo. A relação com Paulina. Local e data da composição. Formação e relações literárias: a questão sinótica. Estrutura da obra: esboço topológico com duas partes bem distintas na Galiléia e a viagem a Jerusalém. Composição literária. Doutrina: a misericórdia, a universalidade da salvação, a valorização da mulher, a figura de Maria, a alegria, Jerusalém, o evangelho do Espírito Santo.
MAR0 Evangelho de Marcos Perfil do autor: o intérprete de Pedro. A relação com Pedro. Local e data da composição. Formação e relações literárias: a questão sinótica. Estrutura da obra: esboço cronológico, esboço topológico, esboço tópico e esboço cristológico. Características da obra: explicação das palavras aramaicas, uso de termos latinos, pobreza de vocabulário e de estilo, ausência de grandes discursos, os resumos, as narrações de milagres, a figura de pedro, o olhar de jesus, o segredo messiânico. Mensagem do texto de Marcos.
MAT0 Evangelho de Mateus A formação do texto: fontes, autor, época, lugar, contexto. A comunidade de Mateus e seus conflitos. Estrutura da obra: os 5 discursos. As características literárias e teológicas deste Evangelho. Os grandes temas.
SIN0 Evangelhos Sinóticos Evangelhos sinóticos: sentido e valor do Evangelho na tradição cristã; História da interpretação dos evangelhos; Introdução específica a cada um dos sinóticos; Análise de textos.
FEP0 Fé e Política A questão fé e política e as novas questões e desafios, tanto pastorais quanto teológicos. A desvalorização da política partidária. A orientação do agir político na direção da chamada ação cidadã. A perda de significado das antigas utopias e o vazio em seu lugar. A resposta cristã. Os movimentos sociais e da ação cidadã. Debate sobre a questão do pensamento utópico e de sua relevância. Reflexão sobre a relação entre a fé cristã e novos paradigmas políticos.
ISC0 História da Igreja de São Carlos A Diocese de São Carlos. Criação. Elevadação à diocese. bispos e sucessão episcopal. Evolução territorial. Desmembrmento em com dioceses limítrofes de Jaboticabal, São José do Rio Preto e Catanduva. Divisão territorial. Paróquias. Regiões pastorais.
IAL0 História da Igreja na América Latina e no Brasil O início da Igreja no Continente Americano. A Igreja e o Movimento Ilustrado no Século XVIII; Centralização Romana do Século XIX; O Concílio Vaticano II; A Igreja Latino-Americana no Pós-Concílio; Os Concílios Regionais na América Latina: Santo Domingo, Puebla, Medellin, Rio De Janeiro; Os 4 períodos da Igreja no Brasil segundo a relação da Igreja do Brasil com o poder político (o Estado) e com o poder religioso (a Santa Sé). 1. de 1500 a 181, a presença da Igreja na esfera religiosa e social é hegemônica e incontestada; 2. de 1871 a 193, da hegemonia à concorrência no campo religioso (protestantismo), político (liberalismo, republicanismo), social (maçonaria) e ideológico (liberalismo e positivismo) e o fim da união entre a Igreja e o Estado, e sua exclusão do aparelho do Estado e da sociedade oficial; 3. de 1931 a 1964: reinserção privilegiada da Igreja no nível d sociedade; 4. de 1965 a 1978: Vaticano II, Medellin, fim da aliança entre a Igreja e o Estado, reconciliação com os vários segmentos da sociedade civil, ecumenismo e compromisso com a justiça, os direitos humanos e reivindicações populares.
HIS1 História de Israel I Conceito antigo e moderno de história. Calendário da idade do universo. Cosmologia Hebraica. Visão geral das diferentes etapas da formação do povo de Israel, desde o período patriarcal até o período helenístico: povos vizinhos de Israel, características geográficas, os patriarcas de Israel, o êxodo e a conquista; a constituição e a religião de Israel antigo; a monarquia; o cisma religioso e político; o exílio de Israel e de Judá; Ciro (persas) e a volta do exílio; gregos, egípcios e romanos. Visão geral sobre a formação do texto bíblico em paralelo à história de Israel. Estudo de caso sobre historicidade bíblica.
HIS2 História de Israel II Conceito antigo e moderno de história. Calendário da idade do universo. Cosmologia Hebraica. Visão geral das diferentes etapas da formação do povo de Israel, desde o período patriarcal até o período helenístico: povos vizinhos de Israel, características geográficas, os patriarcas de Israel, o êxodo e a conquista; a constituição e a religião de Israel antigo; a monarquia; o cisma religioso e político; o exílio de Israel e de Judá; Ciro (persas) e a volta do exílio; gregos, egípcios e romanos. Visão geral sobre a formação do texto bíblico em paralelo à história de Israel. Estudo de caso sobre historicidade bíblica.
HGI1 História Geral da Igreja I Questões de metodologia dos estudos históricos (origens, fontes documentais, cronologia, etc.). Contexto judaico da origem da Igreja; O seu encontro com a Tradição cultural clássica (greco-romana). Vida cotidiana dos primeiros cristãos romanos, das reações anticristãs até Constantino. O desenvolvimento da fé (heresias, concílios e Tradição). As invasões bárbaras e a evangelização desses povos. A "reforma Carolíngea" (séc. VIII); O monarquismo medieval e a "reforma de Cluny"; Gregório VII; O Cisma do Oriente (1054); O islamismo (cruzadas e Ordens militares-religiosas); Heresias medievais e inquisição; As Ordens Mendicantes; A questão de Felipe contra Bonifácio (1294 1303); Antecedentes do Renascimento e, finalmente, a queda do Império Bizantino (1453).
HGI2 História Geral da Igreja II O início da Igreja no Continente Americano; A Reforma (Luterana, Calvinista e Anglicana); A Reforma Católica; O Concílio de Trento; Concílios Regionais na América Latina; A Igreja e o Movimento Ilustrado no Século XVIII; Impacto da Revolução Liberal na Vida da Igreja; Centralização Romana do Século XIX; Renovação Teológica, Exegese Bíblica Católica, Ensinamento Social da Igreja; A Crise Modernista; 'Nova Cristandade'; O Concílio Vaticano II; A Igreja Latino-Americana no Pós-Concílio.
SGE1 Introdução as Sagradas Escrituras I A Sagrada Escritura como fonte da Revelação; A Tradição e o Magistério da Igreja como fonte da Revelação. Visão geral da história do povo bíblico e dos seus escritos. A Bíblia como livro: línguas, transmissão escrita e oral, traduções e conservação material dos textos, formação do Primeiro e Segundo Testamentos. Coleções dos livros bíblicos, o cânon judaico, o cânon católico e o protestante. A Bíblia como livro sagrado: a questão da revelação, inspiração e inerrância. Métodos de leitura crítica do Antigo e do Novo Testamentos: o método histórico-crítico e outras abordagens dos textos bíblicos. Questões de hermenêutica.
SGE2 Introdução as Sagradas Escrituras II A Sagrada Escritura como fonte da Revelação; A Tradição e o Magistério da Igreja como fonte da Revelação. Visão geral da história do povo bíblico e dos seus escritos. A Bíblia como livro: línguas, transmissão escrita e oral, traduções e conservação material dos textos, formação do Primeiro e Segundo Testamentos. Coleções dos livros bíblicos, o cânon judaico, o cânon católico e o protestante. A Bíblia como livro sagrado: a questão da revelação, inspiração e inerrância. Métodos de leitura crítica do Antigo e do Novo Testamentos: o método histórico-crítico e outras abordagens dos textos bíblicos. Questões de hermenêutica.
LJO0 Literatura Joanina Estuda-se, a partir dos princípios científicos da exegese católica, a doutrina Biblica-teológica neo-testamentária da chamada Literatura Joanina, isto é, Evangelho, Cartas e Apocalipse, através dos resultados da bibliografia à disposição neste campo.
SAP0 Literatura Sapiencial O processo sapiencial no Antigo Oriente. Natureza e estrutura. O valor do princípio de "causa-efeito" no processo sapiencial. Os ensinamentos sapienciais. A sabedoria em Israel. A crise da sabedoria (Jó e Qohelet). O livro da Sabedoria e Ben-Sirac e a sabedoria teológica. Exegese de textos seletos da literatura sapiencial bíblica.
LIT1 Liturgia I - Introdução Introdução; Apresentação de Documentos da Igreja relativos à Liturgia; História da Liturgia; Diversos Ritos (Famílias Litúrgicas); Liturgia das Horas; Celebrações Dominicais; Liturgia: Escola de Fé.
LIT2 Liturgia II - Ano Litúrgico O sentido do Ano Litúrgico. Estrutura do Ano Litúrgico. Reflexões sobre o Tempo. O ano litúrgico como celebração memorial e cíclica do mistério de Cristo. O domingo. Tempos litúrgicos. Cores litúrgicas. Os Santos no Calendário Litúrgico. Oferecer, por meio dessa base, elementos para uma pastoral litúrgica eficaz.
LIT3 Liturgia III - Liturgia dos Sacramentos A sacramentalidade da liturgia: relação entre a liturgia e os sacramentos. Compreensão da vida sacramental da Igreja e da sua influência na vida dos cristãos. A celebração dos sacramentos em seu conteúdo e dinâmica. Subsídios e instrumentos conceituais para ajudar a melhor celebrar os sacramentos através de liturgias bem preparadas.
LIT4 Liturgia IV - A Missa Noções de história da Missa. Simbologia presente na celebração da missa. A celebração da Eucaristia conforme o missal romano. As partes do rito eucarístico. Aprofundamento da compreensão das palavras e cerimônias da liturgia da missa. O culto eucarístico fora da missa.
MRL1 Mariologia I Estudo positivo das fontes e da reflexão propriamente teológicas sobre Maria. Maria a mulher da fé porque acreditou. As antinomias ao movimento bíblico pré-conciliar. Os caminhos abertos pelo Vaticano II e sua repercussão na reflexão teológica e pastoral em perspectiva mariológica. A espiritualidade cristã e as expressões populares do marianismo latino-americano e caribenho e a sistematização dada pelos documentos do Vaticano II, do magistério da Igreja e pelos nossos documentos latino-americanos, de modo especial Puebla e Santo Domingo. À luz do enfoque teológico, reflexão sobre questões pastorais emergentes que constituem o Marianismo popular no Brasil.
MRL2 Mariologia II Estudo positivo das fontes e da reflexão propriamente teológicas sobre Maria. Maria a mulher da fé porque acreditou. As antinomias ao movimento bíblico pré-conciliar. Os caminhos abertos pelo Vaticano II e sua repercussão na reflexão teológica e pastoral em perspectiva mariológica. A espiritualidade cristã e as expressões populares do marianismo latino-americano e caribenho e a sistematização dada pelos documentos do Vaticano II, do magistério da Igreja e pelos nossos documentos latino-americanos, de modo especial Puebla e Santo Domingo. À luz do enfoque teológico, reflexão sobre questões pastorais emergentes que constituem o Marianismo popular no Brasil.
MTC0 Metodologia do Trabalho Científico O pensamento científico: método científico. Pesquisa científica: natureza, modalidade e estrutura de projetos de pesquisa. Trabalhos científicos: natureza, pré-requisitos, tipo e novas técnicas. Diretrizes para leitura, análise, interpretação e redação. Apresentação das normas para a produção e apresentação de trabalhos acadêmicos com base na ABNT 14724/2011.
MDP0 Metodologia e Didática Pastoral A ação evangelizadora eclesial no contexto atual de crise e mudanças.Diferentes modelos de ação pastoral-evangelizadora. Diferentes metodologias de planejamento pastoral. A tradição pastoral latino-americana. Novos desafios pastorais. Elaboração de um projeto de ação pastoral. Prática pastoral. Elaboração de relatório de prática pastoral.
MCP0 Ministério da Coordenação Pastoral Conceitos fundamentais: coordenação, ministério e pastoral; Mística, espiritualidade e missão do ministério da coordenação pastoral; Reflexões sobre o ministério da coordenação pastoral a partir de documentos da Igreja; Perfil e características do coordenador pastoral; Desafios para o ministério da coordenação pastoral.
MOR1 Moral Fundamental I - O Pecado A relevância da moral na atualidade. A relação entre Moral, Ética e Teologia. Moral. Elementos fundantes da ética e da moral cristãs. A fundamentação bíblico-teológica da moral cristã. A dimensão histórica da Teologia Moral. Critérios básicos de eticidade e moralidade cristãs numa sociedade marcada pela fragmentação. O pecado na História da Salvação. A atualidade da teologia do pecado. Reflexões sobre o pecado original. Natureza do pecado. Pecado e atitude fundamental.
MOR2 Moral Fundamental II - Moral Matrimonial Visão da sexualidade humana, com base no conhecimento científico, fundamentado nas escrituras, na tradição da Igreja e no magistério, focando a realidade pastoral atual. Proposições para uma reflexão sobre a ética sexual e matrimonial. Simbolismo da sexualidade humana. A visão bíblica da sexualidade. A ética matrimonial: dimensão amorosa e procriadora. A indissolubilidade do matrimônio. A virgindade como forma de vida cristã. Amadurecimento e equilíbrio afetivo no celibato. A fidelidade aos compromissos definitivos. Critérios para fundamentação da ética sexual. Exigências básicas da moral sexual. Temas concretos: estados intersexuais e mudança de sexo, masturbação, homossexualidade, relações pré-matrimoniais, regulação dos nascimentos, métodos de controle da natalidade.
MOR3 Moral Fundamental III - O Decálogo O Ethos cristão diante da vida: o valor da vida humana como exigência ética. O decálogo: 5° mandamento: “Não matarás”. Agressões contra a vida: o princípio da legítima defesa; Abordo; Eutanásia; Tortura; pena de morte; Suicídio; Homicídio. Manipulação genética e reflexão moral: Engenharia genética; Experimentação humana; Política demográfica; Técnicas de reprodução humana e avaliação moral.
REV0 O Deus da Revelação A partir das fontes bíblicas e dogmáticas, expõe a doutrina da Igreja sobre a especificidade do Deus Revelado em Jesus e reflete sobre as implicações decorrentes para a atual existência cristã e humana em geral, marcada por agudo pluralismo. Estabelece parâmetros para o diálogo com as compreensões contemporâneas de Deus.
ESI0 O Espírito Santo na Vida e na Missão da Igreja A Igreja como obra do Espírito Santo. A contribuição do cardeal Yves Congar sobre a íntima relação das missões divinas do Filho e do Espírito em relação à Igreja. O Espírito Santo promotor de contínua purificação e renovação da igreja. A renovação eclesiológica e a influência da pneumatologia na eclesiologia do Vaticano II. Relação entre o Espírito Santo e a igreja. A Igreja e a liberdade do Espírito: liberdade na fé(firmeza e tolerância), liberdade da comunidade (comunhão e participação), liberdade de ação(solidariedade na missão).
PEN1 Pentateuco I A compreensão do processo de composição do Pentateuco na história da exegese. O período pré-crítico. O período crítico. J. Wellhausen e a teoria das fontes. Evolução do sistema de Wellhausen: Gunkel e a Formgeschichte. As contribuições de A. Alt, M. Noth e G. von Rad na interpretação do processo de composição do Pentateuco. Tetrateuco e Obra Deuteronomista da História (Hexateuco). Contribuições recentes da escola de Heidelberg (E. Blum) e da escola de Münster (E. Zenger). Exegese de textos seletos do Pentateuco.
PEN2 Pentateuco II A compreensão do processo de composição do Pentateuco na história da exegese. O período pré-crítico. O período crítico. J. Wellhausen e a teoria das fontes. Evolução do sistema de Wellhausen: Gunkel e a Formgeschichte. As contribuições de A. Alt, M. Noth e G. von Rad na interpretação do processo de composição do Pentateuco. Tetrateuco e Obra Deuteronomista da História (Hexateuco). Contribuições recentes da escola de Heidelberg (E. Blum) e da escola de Münster (E. Zenger). Exegese de textos seletos do Pentateuco.
PRO0 Profetas e Profetismo O fenômeno profético no Antigo Oriente: processos divinatórios entre os egípcios e os hititas, os babilônicos e os cananeus. Profetismo e adivinhação. O profetismo em Israel: elementos comuns e elementos próprios do profetismo bíblico. O Nabi (profeta inserido em corporações ou escolas proféticas ou ligados à estrutura reinado-templo) e o Ish Elohim ('homem de Deus', o profeta individual com o carisma diretamente outorgado pela divindade) no profetismo bíblico. Os relatos de vocação profética. Caracteristicas do profetismo antes, durante e após o exílio babilônico. As profetisas (Débora, Hulda, a mulher de Isaías, Miriã, a anti-profetisa Noadia de Neemias). Exegese de textos seletos dos profetas.
PFE0 Profissão de Fé Doutrina Católica e Profissão de Fé. A racionalidade da fé mostrada através da filosofia, da teologia, da história e do direito. Conteúdos principais da fé Católica inseridos no Credo. A fé em um só Deus: o Pai todo poderoso, o criador; Jesus Cristo, seu filho, nosso senhor e salvador; e o Espírito Santo. A crença em Deus, provas da existência divina e conhecimento teológico. Estudo sobre Jesus Cristo, o filho de Deus. Breve estudo sobre a Igreja: Essência e Missão. Reflexões filosóficas, teológicas e históricas.
SOR0 Sociologia da Religião Introdução ao estudo da religião a partir da perspectiva sociológica. Perspectivas teóricas. Sociologia das religiões como estudo da relação entre religião e sociedade. Elementos constitutivos dos sistemas religiosos. Vertentes religiosas importantes no Brasil atual: catolicismo, protestantismo, religiões afro-brasileiras. Outras expressões religiosas.
TER1 Tendências Religiosas I Diversas tendências religiosas no Brasil e no mundo: catolicismo, cristianismo, outras religiões (espiritismo, religiões afro-brasileiras, práticas religiosas, filosóficas orientais). Fenômenos religiosos: pluralismo, secularismo, estados laicos, proselitismo, exclusivismo, sincretismo, migração e mobilidade religiosa, ateísmo, agnosticismo, superstições. Razões destas tendências. Valores da cultura atual.
TER2 Tendências Religiosas II Gnose. Movimentos eclesiais: caminho neo-catecumenal, renovação carismática católica, focolares, encontro de casais com Cristo, outros. Critérios da eclesialidade dos movimentos. Riscos. O catolicismo popular. Teologia da libertação Cenários da igreja. A verdadeira prática cristã. O ecumenismo. O diálogo inter-religioso.
TGR0 Teologia da Graça A salvação de Cristo. A iniciativa do sacrifício de Deus (oferta da graça) A aceitação da liberdade do ser humano, que implica na orientação fundamental de uma vida única para o amor e luta pela justiça. A dimensão da aceitação da salvação: dimensão do martírio e Trindade, e a dimensão universal e sócio-cultural. A força libertadora da auto-comunicação de Deus Trino em e mediante Jesus Cristo. A experiência da 'Nova Criatura' (Graça).
TMI0 Teologia da Missão Fundamentos teológicos da missão cristã. Os diversos paradigmas missionários. Missão e inculturação. Missão e pluralismo religioso.
TSX0 Teologia da Sexualidade A sexualidade humana no contexto atual; Os esteriótipos sexuais; Em busca de uma fundamentação sólida; Os cristãos e a sexualidade; O Amor; Considerações sobre algumas realidades específicas (corpo, relações pré-matrimoniais, Matrimônio, masturbação, homossexualismo...); O paradigma bioético; A centralidade da vida; manipulação e o necessário discernimento; Os avanços tecnológicos atuais e a postura ética; Atentados contra a vida (eutanásia, suicídio, aborto, drogas...).
TTR0 Teologia da Trindade Relevância da Teologia Trinitária, depois do Concílio Vaticano II. O Deus Uno da tradição judaica. A Trindade no Novo Testamento. História do dogma trinitário. Santos Padres e Concílios Ecumênicos. A reflexão teológica mais recente. Teologia do Pai e Pneumatologia. Implicações evangelizadoras, sociais e eclesiais do mistério comunial da triunidade divina.
TSA0 Teologia dos Sacramentos Caráter sacramental da Igreja e sua expressão sacramental. Aspectos fundamentais dos sacramentos: antropológico, cristológico e eclesiológico. Dimensão teológica dos sacramentos. A sacramentalidade como linguagem específica para experimentar o Mistério revelado em Jesus. Os Sacramentos como vida de Cristo para a Igreja. Doutrina do ex opere operato. Instituição por Cristo e pela Igreja.Os Sacramentos na dimensão teológica. Teologia latino-americana dos sacramentos.
TPM0 Teologia Pastoral dos Ministérios A Pastoral na história da Igreja. O marco conciliar do Vaticano II. A Teologia Pastoral e a Teologia da ação Pastoral. A Igreja como sacramento de salvação, a Igreja e a Pastoral da Igreja, a Igreja e o mundo. Aspectos fundamentais de Teologia Pastoral: a história, definição, natureza e método, as relações Igreja – mundo – missão e os portadores da missão eclesial.